PRÓXIMOS CONCERTOS :


GRUPO CORAL VOX MARIS






Ver Agenda









Follow by Email

31 de maio de 2010

A LINGUAGEM MUSICAL - parte I


"Para se poder compreender a música , e todas as suas nuances, é necessário ter uma capacidade de atenção e de sentimento algo apurada. Tem ouvido ? Muitas pessoas afirmam, lamentavelmente, que não têm ouvido. Serão surdos estes infelizes ? De maneira nenhuma. A maior parte não tem vontade de ouvir, os outros estão simplesmente desatentos.
Consomem a música ambiente sem lhe prestar a menor atenção e julgam, sinceramente que não são capazes de apreender a realidade dos sons musicais em consequência de um qualquer defeito congénito.
O mesmo acontece com a voz e com todos os que dizem não terem voz para cantar.
Supõe-se também que há qualquer coisa de difícil por detrás das notas, e que esta compreensão, este entendimento exige o conhecimento de uma linguagem musical técnica. É um grave erro : a música não é uma linguagem cujos sons possam ser esquecidos quando se compreendeu a significação. O que a música exprime não é exterior aos sons. A sua mensagem não é intelectual, mas estética e sentimental. Assim, toda a gente a pode captar, com maior ou menor esforço de atenção. Certas pessoas convencem-se que não têm ouvido, à força de procurarem na música aquilo que não está lá !
A única real dificuldade na aprendizagem dos sons reside somente na sua natureza temporal fugidia.
Com efeito, ao contrário da pintura, esta arte musical não pode ser parada, nem rodeada por forma a podermos estudar-lhe os pormenores. Por isso ela exige alguma atenção (concentração).
Para ajudar todos os que, tendo o amor pela música, pretendem conhecê-la melhor, será útil compreender alguma terminologia que regularmente é utilizada na descrição desta arte sublime. As explicações aqui dadas por mim, serão sempre simplificadas e de fácil compreensão. Penso que, no final, todos ficarão um pouco mais conhecedores da terminologia usada na música, o que, por sua vez, lhes proporcionará um melhor enquadramento dos sons musicais que estudarão no futuro."
Maestro Rui Vicente Pinto

Fiquem atentos ao seguimento dos ensinamentos do Maestro numa próxima mensagem.

1 comentário:

Chris Pinto disse...

Sei que é outra faceta tão boa como a de ser um excelente Maestro: a de ser um excelente professor. Vou ficar à espera dessas explicações terminológicas sempre tão apreciadas e que por vezes tanta falta fazem. Beijinhos de vossa seguidora leal (Apesar de ser agora um pouco mais ao longe)